Categorias
Artigos Revit

Conheça os 10 novos recursos do Revit 2021

O Revit 2021 chegou, e parece ser um grande lançamento, com novos recursos bem interessantes. Esta postagem do blog se concentra principalmente nos recursos de arquitetura. Para os novos recursos do MEP e da Estrutura, verifique a publicação oficial do blog da Autodesk.

PAREDES INCLINADAS

Os usuários pedem esse recurso há anos! Selecione uma parede e altere o parâmetro Seção transversal para inclinado.

Quando o parâmetro seção transversal é definido como inclinado, o parâmetro ângulo na vertical fica disponível. No exemplo abaixo, experimentamos esse ângulo. Como você pode ver, um ângulo positivo inclina para o lado externo, enquanto um ângulo negativo inclina a parede para o lado interno.

Janelas e portas hospedadas em paredes inclinadas podem ser configuradas para coincidir com a inclinação de uma parede. Quando uma janela ou porta é selecionada, o parâmetro “orientação” será exibido.

No exemplo abaixo, você pode ver a diferença entre o valor inclinado ou vertical para o parâmetro orientação de uma janela. No geral, esse parece ser um recurso incrível que precisará ser mais explorado.

VINCULAÇÃO DE PDF E IMAGENS RASTERIZADAS

A integração de imagens no Revit costumava ser muito complicada. As imagens só podiam ser importadas, o que significa que elas estavam aumentando o peso de seus modelos. O Revit 2020 introduziu a capacidade de importar PDF, mas ainda não foi possível vinculá-lo.

No Revit 2021, agora é possível vincular PDF e imagens! Você encontrará as ferramentas vincular PDF e vincular imagem na guia inserir.

O processo para vincular é quase exatamente o mesmo que importar, exceto que as imagens ou PDFs não serão incluídos no próprio arquivo Revit. Isso permitirá que você mantenha seus modelos leves e limpos. Sempre vincule arquivos, nunca os importe (caso você tenha certeza que os arquivos vinculados não serão excluídos do computador).

No menu gerenciar vínculos (links), agora você encontrará guias para PDF e imagens. Você pode recarregar um arquivo ou alterar o caminho salvo.

PROJETO INTELIGENTE (GENERATIVO)

O sistema de projetos “generativos”, ou seja, um script (pode ser no Dynamo) em que a máquina gere inúmeras opções de layout de um mesmo ambiente é o assunto do momento! E pensando nas inúmeras solicitados dos usuários, agora o Revit 2021 incluiu essa opção na guia Gerenciar.

No momento existem 3 tipos de estudos:

  1. Maximizar a vista das janelas, ou seja, calcular o melhor ponto das mobílias, visando a vista exterior.
  2. Massa de três caixas, que gera uma massa simples variando suas alturas e a posição relativa destes 3 retângulos, calculando a área de fachada e de piso.
  3. Layout da área de trabalho, que gera matrizes da organização de mesas em um ambiente, considerando as portas, janelas e pilares, calculando a distância às saídas, vista ao exterior e afins.
 No exemplo abaixo, a ferramenta Layout da área de trabalho é explorada com a criação de uma sala simples com algumas tabelas. No menu Definir estudo, selecionamos a sala e a família de móveis. Você pode brincar um pouco com as opções. Em seguida, clique em Gerar.
 

Em seguida, o Revit irá gerar os estudos, demora um pouco, mas funciona.

O software exibirá a prévia das soluções geradas, você poderá conferir como os móveis são organizados na imagem abaixo.

Depois de escolher uma das opções, clique em Criar Elementos do Revit. As famílias de móveis devem ser criadas para corresponder ao estudo selecionado. Precisamos lembrar que esta é uma ferramenta ainda em testes, então nem sempre ela irá gerar o layout mais “agradável” e funcional, portanto, estudos mais aprofundados são recomendados.

TAGS ROTACIONADAS AUTOMATICAMENTE

Nas versões anteriores do Revit, a orientação das tags era limitada a horizontal ou vertical. Eles não podem corresponder ao ângulo de rotação do elemento associado.

No Revit 2021, as tags agora podem corresponder ao ângulo de rotação de um elemento. Dentro de uma família de tags, a opção girar com componente pode ser ativada. Quando essa caixa está marcada, a tag gira juntamente com o elemento associado.

Quando carregada de volta em um projeto, a tag corresponderá ao valor de rotação, se for o hospedeiro. Você pode ver um exemplo abaixo com uma família de tag de porta.

DESATIVAR SOBREPOSIÇÕES NA OPÇÃO VG

Nas versões anteriores do Revit, era necessário remover (deixar sem sobreposições) completamente um filtro de uma exibição, se você não desejasse mais o efeito. Se você mudou de ideia e queria recuperar a sobreposição, tinha que definir manualmente as substituições novamente. Uma perda de tempo.

No Revit 2021, agora você tem a opção de ativar ou desativar uma sobreposição em uma vista sem precisar removê-lo completamente todas as vezes.

VISIBILIDADE DE VAZIOS EM FAMÍLIAS

Agora você pode alternar a visibilidade de um vazio dentro de uma família. Quando o vazio é selecionado dentro de uma família, defina um parâmetro Sim/ Não como “Cuts Geometry”. Dessa forma, o vazio pode ser ativado ou desativado assim que a família for carregada dentro do seu modelo.

NOVOS GRÁFICOS PARA TABELAS

Na nova versão do Revit, um novo recurso muito parecido com o Excel apareceu! Trata-se do layout de tabelas com cores preenchidas em linhas alternadas, disponível na guia aparência dentro das opções de tabelas (schedules).

RENDERIZAÇÃO EM TEMPO REAL

Os recursos de visualização do Revit estão atrasados quando comparados a plugins incríveis como Enscape e Lumion. A Autodesk tem trabalhado duro para consertar isso. As atualizações recentes trouxeram novos recursos para tornar a visualização um pouco melhor. No Revit 2020.2, o Modo Fly foi introduzido.

No Revit 2021, o novo estilo visual realista agora é muito melhor, Mas ainda é razoável se comparado a renderizadores comerciais como os citados anteriormente.

PÁGINA INICIAL DO REVIT

O Revit recebe você com uma nova tela inicial. Basicamente, eles introduziram um recurso semelhante ao Clippy no Microsoft Word.

Brincadeiras à parte, você receberá um menu que perguntará que tipo de espaço de trabalho você deseja usar. Um “espaço de trabalho” significa apenas que determinadas guias e ferramentas serão fechadas quando o Revit for aberto. No exemplo abaixo, criamos um perfil para um gerente BIM na arquitetura.

Bom, mas o que acontece realmente? Basicamente, algumas guias serão fechadas. Por exemplo, se você escolher a área de trabalho (não disciplina) para Arquitetos, não verá as guias Tubulação ou Estrutural.

Você pode realizar a mesma coisa acessando o menu de opções e a Interface do usuário. Desmarque os menus que você não deseja ver.

NAVEGAÇÃO BIM 360 MELHORADA

A integração na nuvem foi bastante aprimorada nas últimas versões do Revit. Agora você pode acessar a página do BIM 360 para seus projetos de nuvem diretamente no Revit.

Categorias
Artigos BIM Legislação

Confira as mudanças no Decreto BIM BR 2020

Confira as mudanças no antigo decreto 9.983/2019 para a implantação do BIM no Brasil, publicado nesta sexta-feira 03 de março de 2020 no Diário Oficial da União. O decreto tem por base estabelecer a utilização do Building Information Modeling (BIM) na execução direta ou indireta de obras e serviços de engenharia, realizados pelos órgãos e entidades da administração pública federal.

A primeira mudança trata-se da nomenclatura (no artigo primeiro), alterando de “decreto” e passando a ser a “Estratégia de Implementação“, referenciando o artigo quarto, estabelecendo claramente a nova agenda de implementação do BIM e seus requisitos (exigências) mínimos.

O segundo artigo agora define quem disseminará a estratégia na esfera governamental, mas não limita as ações ao decreto, dando liberdade aos órgãos de elaborarem seus editais, podendo conter ações além das abordadas no decreto e na agenda de implementação. Em resumo, os órgãos com a disseminação BIM mais avançada poderão incluir suas próprias exigências e especificações em editais.

Das Definições

Agora o terceiro artigo, que antes instituía o Comitê BIM, define os parâmetros e terminologias da Estratégia BIM BR, como também os itens, componentes e projetos estarão submetidos ao decreto.

Das Fases de Implantação

O artigo quarto agora define o calendário de implantação da Estratégia BIM BR, determinando quais as fases e marcos legais em relação aos prazos e exigências em cada fase para a entrega de novos projetos em BIM.

Além disso, o artigo quinto, que antes se relacionava às competências do Comitê BIM, agora determina a aplicação do BIM, sendo realizada em uma ou mais etapas do ciclo de vida da construção, determinando que o edital e o instrumento contratual deverão prever a obrigação de o contratado aplicar o BIM em uma ou mais etapas do ciclo de vida da construção. Em resumo, o artigo determina que todos os contratados incluam em seus projetos os elementos BIM que poderão ser utilizados nas fases subsequentes da implementação da Estratégia BIM.

O sexto artigo agora trata das obrigações mínimas dos contratados em relação ao uso do BIM no contrato. Além disso, estipula a execução dos serviços com o cumprimento do programa de necessidades e das diretrizes do projeto de arquitetura e engenharia referencial, elaborado direta ou indiretamente pelo órgão ou pela entidade contratante, durante a fase preparatória da licitação da obra.

Um detalhe muito importante neste artigo está no inciso IX, determinando que os profissionais escolhidos pelo contratado deverá estar habilitado e comprovar experiência, conhecimento ou formação em BIM.

O sétimo artigo agora trata da transição de antigos projetos para os novos em padrão BIM, desde que justificada a contratação, permitindo ao governo licitar empresas para realizar a migração de antigos projetos para os novos padrões BIM.

Já o oitavo artigo, que antes tratava da finalidade do grupo técnico BIM BR e suas atividades de assessoramento, agora dispõe sobre os parâmetros mínimos para contratação dos projetos em BIM, determinando que sejam obedecidos certos padrões que atendam ao descrito no Artigo quarto.

O nono artigo agora trata dos parâmetros mínimos estabelecidos pelo decreto, das melhores práticas para a execução de fluxos de trabalho com o uso do BIM e quando couber, ao disposto nas normas técnicas intrínsecas ao objeto.

Das Disposições Transitórias

O décimo artigo estabelece agora um prazo para que órgãos e entidades especificadas no artigo segundo criem e editem os padrões que atendam ao decreto 10.306, estipulando o prazo de 90 dias para a criação dos respectivos cadernos de encargos, aderentes ao decreto.

Vigência

Com a atualização, agora é determinado que o decreto entre em vigor na data de sua publicação.

Em resumo

Agora o decreto está mais técnico e focado na execução da Estratégia BIM BR, especificamente nas fases de implementação, definindo as responsabilidades sobre cada etapa dentro da esfera pública.

 Fontes deste artigo:

Comparação escrita pelo professor Wladmir Araujo, através do LinkedIn (clique aqui e acesse o artigo original).

DECRETO Nº 10.306

DECRETO Nº 9.983

Categorias
Artigos BIM Renderização

Conheça o Tridify, aplicativo BIM para Realidade Virtual

Tridify anunciou uma nova opção para seu Serviço de Processamento BIM para XR (realidade cruzada), que torna os modelos BIM disponíveis instantaneamente on-line e compartilháveis através de um link da web.

Usando modelos BIM exportados para um arquivo IFC, a nova opção Web VR da Tridify gera automaticamente um modelo 3D interativo e o torna acessível por meio de uma URL, pronto para ser incorporado em uma página da Web, enviado por e-mail ou texto e visível em um celular.

A solução Tridify torna-se interessante a partir do ponto em que não é mais necessário enviar um arquivo com o projeto, mas apenas um link para visualização completa e interativa. Com o Tridify, os usuários agora podem facilmente publicar e cancelar a publicação de seus modelos e gerenciar sua visibilidade, oferecendo maior controle sobre como os modelos são usados. Os modelos não podem ser copiados e os direitos de propriedade intelectual são melhor protegidos.

Direcionada aos profissionais BIM (Arquitetura e Engenharia), a nova opção cria inúmeras oportunidades para o público não técnico, facilitando o compartilhamento de modelos 3D internamente, externamente, com clientes ou consumidores, em celulares, tablets, desktops ou óculos VR. Os usuários simplesmente carregam um arquivo IFC no Tridify e clicam em ‘publicar’ para criar o modelo pronto para exibição on-line, sem a necessidade de aplicativos ou habilidades de programação adicionais.

Esta solução resolve um problema com o qual a indústria luta há muitos anos, ao tornar os modelos BIM instantaneamente disponíveis e acessíveis em qualquer navegador, as barreiras técnicas são removidas, elas se tornam uma nova mercadoria e são lançadas no “mainstream”. Isso ajudará a melhorar drasticamente os fluxos de trabalho de comunicação e colaboração para empresas de arquitetura e engenharia.

 Os modelos 3D agora podem ser criados a partir de um modelo BIM em menos de dois minutos e compartilhados com o público via WhatsApp, por exemplo. O serviço começa a partir de US$ 20 (R$100,00) por mês, o que é suficiente para publicar modelos de vários pequenos projetos ou um modelo de um projeto de tamanho médio. Em breve, será normal compartilhar modelos 3D o tempo todo, com qualquer pessoa, em qualquer lugar.

Usando a nova opção Web VR, os arquitetos agora podem visualizar rapidamente seus modelos BIM e compartilhar projetos 3D com um cliente ou contratado. Os trabalhadores da construção civil podem compartilhar planos ou revisar alterações em 3D no local por meio de dispositivos móveis, enquanto o setor imobiliário poderá comercializar e vender propriedades com mais eficiência, com as visualizações de modelos 3D sendo facilmente rastreadas.

O Tridify também fornecerá vários visualizadores da Web para permitir que um modelo seja mostrado de diferentes maneiras para diferentes grupos de usuários, dependendo do uso final e do nível de habilidade.

Exemplo de URL de demonstração e modelo de uma casa de verão, criada usando a nova opção:

https://view.tridify.com/floorplan/index.html#/conversion/aU9pwSDYSLnAe4lndgVvcZ6AyUDTpcM8-JhNVH5nnGI

As imagens anexadas são do mesmo modelo de amostra.

Primeiros clientes

A WSP, empresa de engenharia, é uma das primeiras usuárias do novo serviço. Parte do grupo global WSP, a empresa oferece consultoria estratégica ao setor de construção e infraestrutura. A WSP usa a opção Tridify Web VR para criação rápida e eficaz de VR nos estágios iniciais do projeto para facilitar o processo de comunicação com seus clientes. A inovação também abre uma grande variedade de possibilidades para o desenvolvimento de modelos VR (realidade virtual) como ferramentas de comunicação BIM, também contendo dados BIM e não apenas sendo uma visualização pura.

A SATO Corporation, uma das maiores empresas de aluguel de casas na Finlândia (com mais de 26.000 casas para alugar) também aplica o Tridify em seu fluxo de trabalho. Antes da implementação do Tridify, a empresa precisava utilizar visualizadores separados, complexos e difíceis de usar para visualizar os modelos IFC. Após a implementação do Tridify, ficou mais fácil e rápido a publicação de modelos 3D, além de facilitar o compartilhamento dos modelos para visualização externa. Ser capaz de visualizar projetos em 3D nos dispositivos móveis é particularmente poderoso quando se trata de comercializar imóveis.

Categorias
Artigos BIM Inovações

China constrói dois hospitais em pouco mais de uma semana

Os trabalhadores corriam o tempo todo para construir instalações para enfrentar o surto de coronavírus.

As autoridades chinesas anunciaram que estavam construindo dois hospitais para combater o surto de coronavírus. Apenas 10 dias depois, o primeiro foi concluído – e o segundo estava apenas alguns dias atrasado.

Os hospitais – o Hospital Huoshenshan, com 1.000 leitos, em Wuhan, no centro do surto de vírus, e o Hospital Leishenshan, com 1.600 leitos, na vizinha província de Hubei – foram construídos para ajudar médicos a lidar com a crescente crise de saúde.

Os hospitais consistem em módulos pré-fabricados feitos de painéis isolados interligados. Cada unidade tem cerca de 9,0m² – grande o suficiente para acomodar duas camas e equipamentos de apoio médico. Além disso, as unidades são despressurizadas para que o ar seja aspirado para as salas. Essa é uma prática comum usada para impedir que organismos transportados pelo ar escapem da sala.

As unidades estão em pilares para mantê-las fora do solo – para evitar a poluição do solo e acomodar oleodutos. A fundação em si consiste em concreto; sob essa superfície, há camadas alternadas de geotêxteis, feitas de tecido sintético e mantas à prova d’água.

Em 24 de janeiro de 2020, um batalhão de trabalhadores, caminhões e escavadeiras começaram a correr para limpar e nivelar o terreno no local de 80.000m² de Huoshenshan. Dias depois, as fundações foram lançadas e os trabalhadores começaram a montar os quadros das unidades e a construir o hospital de campanha.

Funcionários, incluindo 1.400 trabalhadores médicos militares, chegaram para montar e testar dispositivos médicos e preparar a instalação para a admissão de pacientes. E em 4 de fevereiro, o hospital admitiu seus primeiros 50 pacientes – mesmo quando a construção da instalação ainda estava sendo concluída.

Foram necessários 7.000 trabalhadores da construção e 1.000 máquinas de construção trabalhando 24 horas por dia para construir a instalação. As precauções de segurança no local de trabalho foram aumentadas durante a construção – os trabalhadores tinham que se submeter regularmente a verificações de temperatura e outras medidas para detectar qualquer infecção por coronavírus.

Essa vigilância continua agora que a construção foi concluída. As salas acabadas possuem armários de dupla face com sistemas de desinfecção por ultravioleta que permitem que a equipe do hospital entregue suprimentos sem ter que entrar nas salas ocupadas e sistemas de ventilação que colocam os pacientes em quarentena.

O hospital também usa scanners de infravermelho que podem detectar se algum membro da equipe está com febre – um sinal revelador de infecção por coronavírus. Não é a primeira vez que a China constrói um hospital nesse ritmo. Os dois novos hospitais são, de fato, baseados nas instalações construídas para lidar com o surto de SARS em 2003 – um hospital que foi construído em apenas sete dias.