Categorias
Artigos Noticias

Apenas ações interligadas farão a construção civil retomar o crescimento

Segundo dados conjuntos do CBIC¹, Abrainc², Abramat³, Anamaco4 e AFEAL5, 77% das empresas da construção civil estão operando normalmente. Este mesmo estudo indica que 55% dessas empresas estão preparadas retomar as atividades e 42% farão investimentos ainda em 2020, mesmo com a crise ocasionada pela pandemia de Coronavírus.

Empreender em um país como o Brasil, em que vivenciamos uma crise sobreposta a outra acaba sendo difícil para todos, mas existe o lado da oportunidade (que alguns empresários já estão enxergando em tempos de Covid-19). A construção civil é o setor que puxa a economia brasileira, se ela entra em crise, todos os setores entram em seguida.

Segundo Luiz Antônio França, presidente da Abrainc, estímulos à construção civil é que poderão puxar o PIB do Brasil. “Somos nós que temos condições de impulsionar a retomada”, diz.

O setor da construção estava apresentando tímidos indícios de retomada e recuperação, que não tinham como variável a crise ocasionada pelo Coronavírus, mas agora é preciso planejar a “retomada da retomada”, buscando novas formas de superar desafios e se adaptar as novas tendências em um mundo pós pandemia.

Para Waldir Abreu, presidente da Anamaco, o setor varejista da construção civil está se modernizando. “Nossa grande vantagem é que em nenhum momento as lojas pararam, porque o setor foi visto como uma atividade essencial. Estão todas ou abertas ou operacionais para dar conta dos atendimentos emergenciais”, diz.

Venda de material de construção cresceu em abril, na comparação com março

Visando a retomada do recente crescimento, as entidades de classe elaboraram um plano estratégico com três pilares:

– Seleção e envio de informações qualificadas aos associados e membros

– Interação constante com as esferas governamentais (federal, estadual e municipal)

– Compartilhamento interno de informações sobre melhores práticas entre seus membros e entidades externas.

Já o plano de ação engloba reuniões semanais com o comitê de crise, divulgação de dados em sessão específica nos sites das entidades e participação em comitês governamentais e não-governamentais. Através de algumas dessas ações, as entidades conseguiram englobar o setor de materiais de construção e a construção civil como atividades essenciais e que logo, não poderiam parar por decretos durante a pandemia.

Categorias
Artigos BIM Sustentabilidade

Por que construções sustentáveis são boas para os negócios?

Os negócios globais estão cada vez mais focados na sustentabilidade. Contribuindo com 39% das emissões globais de carbono, há uma pressão particular sobre a indústria da construção, bem como sobre arquitetura e engenharia.

Além de preservar nossos recursos naturais, o sucesso das empresas desses setores dependerá progressivamente de sua busca por soluções mais ecológicas em 2020 e durante a próxima década.

Novas tecnologias e processos de produção estão melhorando as credenciais ecológicas dos materiais usados para uma variedade de projetos de engenharia, e abordagens alternativas à sustentabilidade, como elementos pré-fabricados, modernização e reforma estão se tornando mais amplamente usadas nesses setores.

O projeto e a fabricação sustentáveis são igualmente importantes para as empresas que fornecem esses serviços e também para as que os empregam. Seja para reformas de escritórios ou novos prédios, as empresas devem procurar arquitetos, engenheiros e empreiteiros preocupados com a sustentabilidade para ajudar a fornecer locais de trabalho que beneficiem sua equipe, sua reputação e o meio ambiente.

Aqui estão três razões pelas quais a criação de um ambiente construído de maneira sustentável é essencial e por que as empresas devem adotar uma abordagem ecológica às suas necessidades de projeto:

Proteção Ambiental

A razão mais importante pela qual as empresas de arquitetura, engenharia e construção devem se tornar mais sustentáveis são os benefícios para o meio ambiente. 17% das emissões de gases de efeito estufa (GEE) do Canadá provêm de edifícios comerciais, industriais e residenciais. Portanto, mudanças no funcionamento desses setores podem ajudar a tornar o país um local mais limpo e saudável.

Novas tecnologias de decoração também contribuem para um esforço conjunto para proteger o meio ambiente. Um exemplo disso vem do HYDRO-NDD 2.0 da marca Sintered Stone, da Neolith, que usa tintas à base de água em vez de variações dependentes de solvente para reduzir as emissões de CO2.

Outra é a parceria da Neolith com a PURETi, fabricante líder de soluções de manutenção preventiva fotocatalítica à base de água, que oferece a arquitetos e engenheiros um tratamento de superfície sustentável para fachadas exteriores – especialmente útil para edifícios comerciais e arranha-céus em cidades movimentadas.

Além disso, os materiais feitos de componentes naturais podem ser reciclados, minimizando a quantidade de resíduos que chega aos aterros sanitários. Construir uma economia circular em projetos de construção a partir do estágio de projeto pode maximizar a reutilização de componentes e reduzir o carbono incorporado ao longo de todo o ciclo de vida de um edifício.

A construção externa, e não a construção local, também reduz a quantidade de energia utilizada, minimiza o desperdício e prolonga a vida útil dos materiais. Em vez de demolir os edifícios existentes, a reforma deve sempre ser considerada primeiro, pois criam edifícios mais eficientes em termos energéticos e de alto desempenho que custam menos para operar, aumentam em valor e são esteticamente agradáveis.

Liderança na Indústria

Projetar e construir de maneira sustentável beneficia também as empresas que oferecem esses serviços. Trabalhar para proteger o meio ambiente ajuda a construir e manter uma boa reputação, enfatizando-os como líderes em seus respectivos setores.

Ser visto como um visionário também provavelmente contribuirá para o crescimento financeiro e elevará a motivação interna entre os membros da equipe. A liderança vem de cima para baixo; portanto, quando os funcionários fazem parte de um setor de visão de futuro, eles se sentem incentivados a fazer o melhor trabalho possível.

Bom para os negócios

Tornar-se mais sustentável beneficia todos, principalmente as empresas que contratam empresas de construção para seus projetos.

Por fim, trabalhar com práticas de arquitetura e construtores com credenciais ecológicas certificadas, além de especificar materiais ecológicos, resulta em um ambiente de trabalho mais saudável para os funcionários. Também ajuda a criar uma imagem de marca positiva de dentro para fora.

Uma abordagem sustentável não requer necessariamente uma ação dramática. Desde os aspectos significativos de projeto de um escritório de tamanho modesto até a construção comercial de grande porte, todas as ações que uma empresa realiza são passos na direção certa.