Categorias
Artigos BIM Dicas

8 dicas de treinamento BIM para implementar em seu escritório

Muitas vezes, quando arquitetos e engenheiros falam sobre treinamento BIM, eles estão pensando em treinar seus especialistas – pessoas que usam programas BIM como o Revit todos os dias, que precisam manter suas habilidades afiadas e permanecer na vanguarda dos desenvolvimentos tecnológicos. Mas e o resto do escritório?

Engenheiros, arquitetos e gerentes de projeto também precisam de habilidades em BIM para poder se comunicar de forma eficaz com o resto da equipe de projeto e para ajudar a cumprir os prazos em uma crise. No entanto, você não pode esperar que o mesmo treinamento que você usa para seus especialistas em BIM funcione para o usuário casual. Aqui estão oito dicas de treinamento BIM para projetar um programa para deixar todos em seu escritório atualizados.

Estipule metas bem definidas.

Qualquer programa bem-sucedido precisa ter metas bem definidas. Pense no que você quer, em termos de BIM, de seus designers. (Eu vou usar esse termo coletivamente aqui para engenheiros, arquitetos e gerentes de projeto, em oposição a desenhistas e modeladores dedicados.) Você quer total conhecimento, possivelmente com o efeito final de eliminar a necessidade de desenhistas puros? Você está procurando apenas um entendimento básico, para que os designers possam se manter em reuniões com clientes? Talvez você queira uma proficiência moderada, para que seus designers possam navegar confortavelmente em um modelo e fazer modelagem e anotações básicas.

Desirée Mackey, engenheira de projetos e gerente de BIM da Martin / Martin, Inc., explica a filosofia de sua empresa: “Espera-se que nossos funcionários de nível júnior sejam proficientes usuários do Revit. O objetivo de nossos funcionários mais experientes é que eles sejam capazes de concluir tarefas básicas, se necessário. Também esperamos que eles se sintam à vontade para falar sobre o Revit e entender como o BIM se encaixa em nosso fluxo de trabalho.” Depois de ter seus objetivos, use-os para moldar seu currículo.

Decisões, decisões: escolha seus tópicos com sabedoria.

Um dos desafios mais difíceis de lidar é que você tem muito espaço para cobrir. Mesmo a aula mais básica de “Introdução ao Revit” é geralmente dois dias inteiros de instrução. Talvez você não tenha muito tempo para gastar e talvez queira abordar mais do que apenas o básico – tópicos especialmente relevantes para gerentes de projetos, como contratos, entregas e planos de execução do BIM. Você precisará decidir quais são os tópicos críticos e quais podem ser abordados de passagem, com um convite para aprender mais em sessões de acompanhamento.

E não é preciso dizer, mas faça sua gerência comprar. Você pode precisar de alguma ajuda para convencer sua equipe a escolher o treinamento sobre o trabalho- e apoiar seus próprios esforços no desenvolvimento do programa – e uma diretiva do alto escalão pode ajudar com isso.

Esteja preparado! Planeje sua programação.

Você também precisará decidir quando realizar suas sessões de treinamento e por quanto tempo. Quando implementamos recentemente o “BIM for Engineers” em meu escritório, decidimos torná-lo um programa de oito semanas, com uma reunião de grupo por semana e alguns trabalhos de casa ou tarefas de leitura no meio. Seja o que for que você decidir, coloque-a na agenda de todos e certifique-se de que eles confirmem a presença deles. Se seus designers souberem que você está levando o treinamento a sério, é mais provável que eles façam o mesmo.

Variedade é a cereja do bolo: Misture o seu método de ensino.

Uma série inteira de palestras diretas provavelmente não terá o efeito que você deseja, as pessoas precisam de mais envolvimento para atingir seu melhor aprendizado. Na minha empresa, uma mistura de palestras, discussões e sessões práticas funciona melhor. Eu uso palestras para a visão geral, itens grandes; discussões para os desafios e preocupações específicos do escritório; e laboratórios práticos para dar aos meus designers experiência prática com programas BIM.

David Butts, especialista em BIM da Gannett Fleming, acha que também precisa ajustar seu estilo de ensino, dependendo da idade dos participantes. “Usuários mais jovens preferem aulas curtas e dirigidas – direto ao ponto. Para designers mais experientes, acho que ajuda a adicionar perspectiva para a explicação, não apenas o que, mas também o porquê.”

Envolva todos os colaboradores: Convide a participação da turma.

Convidar sua turma para fornecer informações sobre o conteúdo do currículo, envolver os indivíduos durante as discussões em grupo e incentivar todos a fazer perguntas lhes dará um senso de propriedade do treinamento e aumentará sua eficácia. Também ajuda a lembrar as pessoas por que estão aqui. Aaron Maller, gerente de BIM do The Beck Group, sugere explicar que “não é apenas o treinamento do Revit; é por isso que fazemos dessa maneira nesta empresa, quando a sua última empresa fez isso de outra maneira.” Ele acrescenta que explicar a lógica por trás dos padrões da sua empresa contribui muito para promover a conformidade com eles. “Eles precisam ter todas as razões, para que eles entendam as regras.”

Know-It-All: Planeje para alguns participantes terem conhecimento prévio.

É provável que você tenha pessoas em suas sessões de treinamento provenientes de uma variedade de pontos de partida. Você pode ter autodidatas quase especialistas e novatos lado a lado. Se você puder, é melhor dividi-los para que seus especialistas não fiquem entediados e seus novatos não fiquem sobrecarregados.

Se você tiver que treinar todo mundo junto, pode tentar adaptar sua agenda para acomodar isso, mas provavelmente precisará reconhecer para seus usuários avançados que alguns tópicos podem ser revisados para eles. No entanto, descobri que quase sempre há algo novo para aprender, mesmo sobre um assunto que eu conheço bem – o mesmo também deve ser verdade em seu escritório. Você também pode usar seus usuários avançados como seus assistentes, para ajudar outras pessoas com menos experiência.

Faça o programa sob demanda.

Reunir um programa de treinamento BIM envolve muito trabalho inicial, mas felizmente esse esforço rapidamente vale a pena. Depois de criar um currículo, é fácil repeti-lo. Você já terá as apresentações do PowerPoint e os conjuntos de dados e, se tiver a tecnologia, poderá gravar suas sessões para exibição sob demanda posteriormente. Para escritórios maiores, provavelmente fará sentido dividir-se em grupos para manter o tamanho das classes gerenciáveis – e mesmo se você precisar de apenas um grupo, você sabe que pelo menos uma pessoa terá uma reunião em pé conflitante com suas sessões de treinamento. Ao tornar o treinamento do BIM um esforço contínuo, você pode maximizar a oportunidade para todos os seus designers comparecerem.

Promover a educação continuada.

Há uma razão pela qual organizações profissionais e conselhos de classe exigem educação continuada. Eles sabem que sem exposição constante, as habilidades podem “atrofiar”. O mesmo vale para o BIM. Eu gosto de compará-lo a aprender uma língua estrangeira – se você não fala por um tempo, você começa a perder seu vocabulário e fluência.

Após o término do treinamento formal do BIM, mantenha os usuários casuais envolvidos, incentivando-os a participar de suas reuniões internas de grupos de usuários. Mantenha a agenda bem equilibrada entre tópicos básicos e avançados, e você fará valer a pena estar lá. Se houver um grupo de usuários local em sua área, incentive-os a participar desses eventos também.

Fornecer treinamento BIM para designers e gerentes de projeto não é uma tarefa trivial, mas com planejamento e esforço, você pode ajudar todo o seu escritório a entender os benefícios do BIM.

Artigo traduzido (link)